5 desafios de segurança no acesso às redes de empresas com filiais

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
desafios de segurança no acesso às redes de empresas com filiais

A expansão das filiais e pontos distantes é um imperativo da transformação de negócios na sociedade digital e acontece em paralelo ao aprofundamento da virtualização e do atendimento omnichannel. Após a pandemia de Covid-19, a jornada da transformação digital ganhou um ritmo ainda mais acelerado devido ao “trabalho em qualquer lugar” e à intensificação do e-commerce.

Tais movimentos acentuaram a tendência de substituição dos data centers convencionais por estruturas de micro processamento em container, capazes oferecer serviços híbridos – locais e em nuvem – compatíveis com a elasticidade e velocidade da economia de APIs.

Com isso, alguns desafios surgiram para todas as organizações que, não só durante este período difícil, pretendiam ter o acesso às filiais facilitado e automatizado.

5 desafios de segurança no acesso às redes de empresas com filiais

1- Melhorar e padronizar a gestão da estrutura de rede e de endpoints

A melhora e padronização da gestão das estruturas de rede, bem como as de endpoints, é o primeiro desafio evidente que existe na segurança de rede das filiais.

Para resolver isso, um benefício do SD-Branch é a convergência da entrega de conectividade e segurança, associada a estratégias de balanceamento de carga, contingência e redirecionamento de tráfego. Com a integração das políticas de segurança distribuídas e gerenciadas a partir de console unificada, o Fortinet Secure SD-Branch reduz a complexidade das bordas ao proporcionar reconhecimento e segmentação inteligente de dispositivos, endpoints, pessoas e entidades lógicas.

2- Ativar de forma rápida uma localidade remota

Uma localidade remota, até mesmo pela possibilidade de estar distante da matriz, pode gerar dificuldades a quem deseja ativar rapidamente a segurança da mesma.

Para solucionar isso, a solução Fortinet Secure SD-Branch garante o aproveitamento máximo das funcionalidades da nuvem para os usuários das bordas das filiais, estendendo as virtudes da engenharia SD-WAN para as agências remotas e suas ramificações físicas, incluindo-se aí a rapidez e proteção de acessos a aplicações locais ou a aplicações XaaS hospedadas na nuvem híbrida para usuários na borda da rede.

3- Obter mais segurança no acesso às filiais

Este, sim, é um dos maiores destes cinco desafios. A obtenção de mais segurança no acesso às filiais é algo que empresas de qualquer porte desejam possuir. Mas como fazer isso?

A tecnologia Fortinet Secure SD-Branch desenvolve segurança granular em nível de portas de conexão fixas ou wireless, roteadores, dispositivos access point e identidades pessoais e impessoais. E abrangendo também o gerenciamento de identidades robóticas que comparecem no fluxo das redes locais.

Sua filosofia Zero Trust alcança a visibilidade, proteção e gerenciamento de dispositivos não dotados de agentes de segurança remota convencionais, como é o caso de grande parte dos componentes IoT.

4- Melhorar a experiência do usuário no acesso à filial

O usuário, sendo ele um cliente ou colaborador, pode e deve possuir a melhor experiência possível quando for feito o acesso às filiais. Isso acontece em qualquer segmento corporativo.

Porém, indo novamente para o tema central, que é a tecnologia…

As antigas estruturas WAN, voltadas para a central de dados fixa e baseadas em conexões MPLS caras e engessadas, são trocadas por SD-WANs, para conciliar a segurança e a expansibilidade das estruturas de TI. E também para responder às exigências de performance mais e mais rigorosas, apresentadas por usuários ultra conectados e cada vez mais impacientes, que passam a ser abordados por estratégias de marketing ‘customer centric’…

Os conceitos de segurança das redes de perímetro perdem a capacidade de resposta aos novos padrões de flexibilidade de acesso e à necessária resiliência contra o risco sistêmico imposto pela alta interatividade e dinamismo dos negócios. A nova régua da competitividade é dada pela oferta da melhor experiência em todos os canais e com menor taxa de atrito para usuários e clientes.

Assim, a melhor solução para melhorar a experiência do usuário no acesso à filial, é realmente a tecnologia SD-Branch, mudando para melhor a utilização para quem quer que esteja no controle.

Por fim, após estes quatro desafios serem resolvidos, chega o momento de analisar o setor financeiro da empresa, que quer, além do que já foi citado, uma redução de custos com links e com toda a operação.

Para atender a esta necessidade, solução Secure SD-Branch integra o firewall de próxima geração FortiGate com o sistema de Controle de Redes de Acesso FortiNAC, os switches segurança nativa com alto desempenho de tráfego FortiSwitch e os Access Point seguros FortiAP.

Com este nível de automação, a arquitetura Secure SD-Branch ajuda a conter a expansão dos ativos de rede e dos orçamentos de TI, reduzindo ao mesmo tempo os pontos de gerenciamento e suporte, ou seja, o ganho financeiro (redução de custos) é evidente.

First Tech

Tendo profissionais qualificados para trabalhar com as melhores práticas de gestão de TI, a First Tech possui um grande conhecimento e presença reconhecida em soluções de segurança para as redes corporativas, sem contar mercado financeiro.

A First Tech é referência em implementações de projetos complexos e que necessitam de regulações e conformidade.

Para saber mais sobre como podemos auxiliar na sua empresa, fale com os especialistas!

Tokenização de Bandeira

Veja também

Conheça a trajetória da First Tech

Confira como a First Tech iniciou sua jornada no segmento de tecnologia e ampliou suas possibilidades, gerando oportunidades para centenas de parceiros.

Tokenização de Bandeira