Como proteger dados em repouso para evitar vazamentos

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Como proteger dados em repouso para evitar vazamentos

Existem inúmeros dados armazenados dentro de uma organização. E uma das missões do gestor de dados ou o responsável, é zelar por esses dados da melhor forma possível, através de seus profissionais, metodologias, processos e ferramentas.

Quando se trata de dados, podemos falar dos mais variados tipos e inclusive os mais diversos tipos e locais de armazenamentos, podendo ser arquivos e dados ou informações armazenadas em HDs, pendrives, laptops, smartphones, nuvem, dentre outros.

Boa parte das estratégias de segurança traçadas por gestores de dados se voltam para os gerenciadores de databases e para o fluxo de transações de dados ativos entre as pessoas (bem como as aplicações e dispositivos), um grande número de “data lakes” vai se formando na rede e nelas vão se acumulando os chamados dados em repouso.

Para entender melhor o que isso significa, vamos mostrar 4 situações onde os dados podem ser encontrados.

Dados estruturados

Os dados estruturados são aqueles que estão armazenados em uma estrutura rígida, que foi criada especialmente para receber aquele tipo de dado, não podendo ser armazenado em nenhuma outra estrutura. O exemplo mais comum de dados estruturados, é o de banco de dados.

Dados não estruturados

Eles podem ser armazenados em qualquer tipo de estrutura, mostrando sua flexibilidade e dinamicidade. Algo que pode ser repetido até mesmo quando não há estrutura, o que ocorre com imagens, gráficos, entre outros, ou seja, os dados não estruturados são exatamente o contrário dos estruturados.

Dados em trânsito

Os dados em trânsito, são aqueles que são transmitidos através da rede de comunicação, seja ela interna ou externa, conectando diversos dispositivos como câmeras, links de comunicação entre sites, processo de replicação de bases de dados e outros.

Dados em repouso

Já os dados em repouso, são aqueles que podem estar armazenados em diversos lugares, como servidores locais, nuvem, celulares, tablets, drives externos ou outros. Porém, estão “em repouso” pelo fato de não serem movimentados ou transferidos.

Aumento de violações de dados preocupa gestores

É de certa forma comum encontrar equipes onde não existem processos que sejam bem estabelecidos ou estruturados, onde mostrem quais os tipos, onde, a forma que esses dados são armazenados ou até se existe alguma camada de proteção e controle desses dados.

Para ter uma ideia melhor sobre a importância de ferramentas de proteção de dados para auxiliar gestores e equipes de tecnologia e segurança da informação no combate a vazamentos ou ataques, uma análise de uma equipe de resposta de segurança foi feita e alertam que 1.825 incidentes de violação de dados foram divulgados publicamente entre novembro de 2020 e outubro de 2021.

O número representa um aumento exponencial na comparação ao mesmo período de 2020 quando apenas 730 casos foram divulgados publicamente.

Por isso, para proteger os dados, inclusive em repouso, com eficiência, é necessário adotar uma solução que seja capaz de realizar processos além do comum, que de fato, possam ajudar a empresa.

Isto, além da aplicação de políticas de segurança de acesso e proteção a essas informações que não se enquadram no perfil de dados protegidos pelos gerenciadores de bases de dados, nem mesmo pelos esquemas de segurança de big data orientados a dados sensíveis.

Qual a ferramenta usada para a proteção de dados?

Uma ferramenta robusta e eficiente para proteção de dados é a CipherTrust Data Security, da Thales, uma das maiores empresas de segurança em nível mundial.

A ferramenta conta com diversos fatores e características que colaboram para a simplicidade no processo de proteção de dados de todos os tipos e em qualquer lugar.

A plataforma CipherTrust para proteção de dados permite localizar e definir o real nível de sensibilidade e valor dos dados, descartando aquilo que não se enquadra na classificação de dados.

Sua atuação também é presente na curadoria, organização e enquadramento em políticas de acesso, eliminação, conservação, ciclo de vida e transporte dos dados, inclusive em repouso.

Com a aplicação da solução CipherTrust, os gestores podem levar a proteção de dados a outro patamar, compatível com o desafio hoje colocado diante da gigantesca produção de informações e seu armazenamento, por parte dos usuários ou aplicações.

Esperamos que você possa ter compreendido um pouco mais sobre a importância da proteção de dados, inclusive em repouso, além da alternativa em solução para ajudar em sua missão como gestor ou responsável de dados em seu negócio.

Não deixe de conhecer nossas soluções para descomplicar a segurança da informação em seu negócio.

Um abraço e até a próxima!

Tokenização de Bandeira

Veja também

Conheça a trajetória da First Tech

Confira como a First Tech iniciou sua jornada no segmento de tecnologia e ampliou suas possibilidades, gerando oportunidades para centenas de parceiros.

Tokenização de Bandeira