Como prevenir ciberataques em sua empresa

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Como prevenir ciberataques em sua empresa

Um alerta sobre a cibersegurança das empresas no Brasil!

Estamos vivendo um momento onde as ameaças cibernéticas têm crescido de forma exponencial e, com isso, gestores de TI tendem a focar as estratégias cada vez mais na segurança dos negócios.

Em 2021, o Brasil sofreu mais de 88 bilhões de tentativas de ataques, o país foi o principal alvo de um dos maiores ataques de DDoS da história, e o aumento de ataques durante o ano foi 950% maior do que em 2020.

Dado o cenário, é importante que gestores e responsáveis por TI dentro das organizações repensem todas suas estratégias que envolvem ações, processos, ferramentas e equipes a fim de evitar as ameaças constantes.

Algumas medidas preventivas e eficazes no combater a crescente onda de ataques e ameaças são: o monitoramento constante dos ambientes, a realização de testes e simulações visando a detecção de vulnerabilidades, o estabelecimento de equipe especializada para, inclusive, responder aos incidentes, dentre outros.

Entre outros, esses são alguns dos diversos desafios dos gestores de TI. Para facilitar nessa missão, é importante implementar um Centro de Operações de Segurança, comumente chamado de SOC – Security Operation Center.

Vamos ver agora como um Centro de Operações de Segurança ou SOC podem elevar o grau de proteção em negócio.

O que é SOC?

O SOC – Security Operation Center é um departamento ou estrutura centralizada de segurança, visando a detecção e reação de incidentes e compreender todos os componentes de segurança e gestão de vulnerabilidades do ambiente de TI.

Seu principal objetivo é garantir a aplicação de medidas específicas de segurança, estando presentes em toda a infraestrutura tecnológica, de maneira a abranger fatores como: os ativos de software, dispositivos físicos, canais de conexão e condutas humanas no ambiente.

Com o SOC, as organizações obtêm uma retaguarda bem planejada (sempre com proatividade) no monitoramento e tratamento de eventos críticos como os ciberataques que podem atingir a rede ou o fluxo de trabalho. Para isso, há a previsão, detecção, prontidão defensiva e a resposta imediata a incidentes.

Como o SOC pode prevenir ciberataques?

Um dos principais objetivos do SOC é indicar quais são as estratégias ideais para cada necessidade a fim de garantir e manter a segurança do ambiente.

Vejamos alguns procedimentos adotados pelo SOC em prol da segurança.

Rápida detecção de ameaças

Com o monitoramento ativo dos mais diversos dispositivos, softwares conectados à rede, o SOC pode detectar possíveis ameaças em tempo real, proporcionando as respostas aos possíveis incidentes.

Medidas preventivas

Com a utilização de um conjunto de ferramentas e procedimentos no SOC, testes e simulações são realizados a fim de evitar que ataques sejam bem sucedidos.

Gerenciamento

O Security Operation Center monitora e administra logs, ainda que o ataque ou incidente esteja em andamento. Dessa forma, é possível estar “dentro” do ciberataque, algo fundamental para a investigação das atividades de usuários internos ou externos.

Alto nível de monitoramento

Os ataques cibernéticos crescem exponencialmente, de modo que empresas podem ser afetadas por mais de um incidente ao mesmo tempo. O SOC pode classificar os tipos de ataques por seu grau impacto na operação do negócio e, dessa forma, é possível priorizar as ações de respostas e reações.

Monitoramento constante

O monitoramento é feito em tempo real por 24 horas por dia, todos os dias da semana e durante todo o ano com todos os ativos críticos do negócio sendo observados, isso como parte de toda a estratégia de prevenção e proteção através de sistemas de coleta de eventos e logs comparados a padrões e assinaturas de ataques.

Como implementar um Centro de operações de segurança – SOC?

Ao implementar, ou estabelecer um departamento de SOC, ou Centro de Operações de Segurança, é necessário levar em consideração diversos fatores como, estrutura, sistemas, licenças, pessoal especializado, dentre outros.

É muito mais fácil e descomplicado cuidar da segurança do negócio através de um SOC as a Service, ou seja, o gestor de TI tem tudo como serviço.

São muitas as vantagens e benefícios ao implementar um centro de operações de segurança como serviço. Vejamos alguns.

  • Menor custo de operação: em seu papel de gerenciar os ativos de TI, os pontos de vulnerabilidade e o movimento de ameaças, o SOC emprega um arsenal de ferramentas e pessoal especializado na prevenção, detecção, análise e resposta de incidentes.

A implementação do centro de operações de segurança, ou SOC as a Service, representa compartilhamento inteligente de custos, com vantagens de sinergia, escala, abrangência, elasticidade e disponibilidade de recursos de inteligência e início quase que imediato, isso sem contar que não há a necessidade de investimento CAPEX, ou seja, não há a necessidade de aquisição de recursos para a operação.

  • Experiência e Conhecimento adquirido: vale lembrar que as ameaças externas são variadas, as estratégias, técnicas e tecnologias ataques evoluem numa cadência acelerada em relação às defesas.

A expertise no gerenciamento de logs, identidades e eventos de acesso em geral formam um background de conhecimento em constante evolução.

Uma estrutura de monitoramento, análise, correção e resposta, operando em diferentes segmentos e setores, e em ambientes com características diversas, certamente há um nível maior de conhecimento e experiência disponível à equipe de TI.

Vantagens ao implantar um Centro de Operações de Segurança – SOC

Monitoramento em tempo real: monitoramento non-stop – 24x7x365 – dos ativos críticos da rede em todas as dimensões físicas e lógicas. Análise on-line do fluxo de acessos e eventos na infraestrutura compreendendo toda a superfície de risco.

Disponibilidade: dados prontamente entregues a pessoas ou aplicações de negócio, de acordo com determinações das políticas de segurança e acesso do usuário.

Ponto único de atenção: evita esforços redundantes que possam comprometer a capacidade de monitoramento e gerenciamento por parte das equipes, eliminando pontos de dispersão da política de segurança.

Leis e Marcos Regulatórios: os processos são regulados de acordo com regras de negócio e em conformidade com leis e normas de compliance, como LGPD, SOX, KyC etc, de preferência com o emprego de modelos automáticos, visando a diminuição de checagens para favorecer o desempenho.

Monitoramento preventivo: uso de soluções com inteligência artificial e aprendizado de máquina mantêm o monitoramento dos padrões dos eventos e a avaliação preditiva de ameaças e riscos.

Melhores práticas: baseadas em rigorosas certificações da indústria; além de equipes certificadas pelos fabricantes e organismos governamentais ou independentes.

Métricas e SLA: permitindo a avaliação permanente dos serviços e enquadramento do ROI, escalabilidade planejada, maturidade de orçamentos, continuidade de serviços e melhoria contínua dos serviços de segurança.

Esperamos que você possa ter compreendido um pouco mais sobre como prevenção contra ataques cibernéticos através de um centro de operações de segurança, ou SOC as a service como uma alternativa mais otimizada e eficiente para ajudar em sua missão como gestor ou responsável de TI.

Entre em contato conosco e descubra como podemos te ajudar a descomplicar a segurança da informação em seu negócio.


Um abraço e até a próxima!

Veja também

O que é tokenização de bandeira?

Mais de US$ 1 trilhão. Este é o valor estimado em movimentações via pagamentos tokenizados até 2026. Quer entender sobre essa tecnologia? Leia o artigo!