Com colaboradores fora da empresa, por que os servidores ainda estão nela?

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Com colaboradores fora da empresa, por que os servidores ainda estão nela?

Nos últimos anos, com a melhoria dos links de internet, alguns serviços já vinham sendo migrados para a nuvem. A pandemia fez toda essa movimentação se acelerar. Muitos gestores perceberam que o desenvolvimento do trabalho fluiu bem, mesmo com os colaboradores em home office. Ainda assim, muitos servidores ainda permanecem na empresa.

Talvez ainda não tivéssemos parado para pensar na possibilidade de confiar nas nuvens. Ela é real. Mas é fundamental considerar toda a proteção disponível no mercado, afinal, os dados – da empresa e dos seus clientes – precisam estar seguros.

Já há algum tempo, com a evolução das linguagens de programação e até visando uma redução de custos dos datacenters, os mecanismos de segurança em nuvem estão muito aprimorados e realmente eficientes. Escolhendo a solução certa, dá para confiar.

Pelo viés da economia

Observando pelo viés da economia, os custos de um servidor físico, em geral, são altos. E esse é outro motivo para repensar a manutenção dele na empresa. O processo envolve despesas que vão desde as licenças até o suporte técnico: manter um servidor, muitas vezes, exige um funcionário especializado ou então um nível de serviço mais abrangente.

Sem contar a questão da energia elétrica. Além do consumo do próprio servidor, equipamentos como ar-condicionado e nobreak exigem energia 24 horas por dia, durante todo o ano.

E ainda há que se considerar a manutenção. Após um determinado tempo de uso do servidor, é possível que seja necessário trocar as peças ou até o aparelho. Especialistas no assunto recomendam que na dosagem dos prós e contras, ainda se leve em consideração que com o servidor físico, a operação corre o risco de ficar fora do ar, caso haja falta de energia na empresa ou até devido a alguma falha.

Enfim, a cada dia o mercado comprova que uma solução em nuvem robusta, que garanta segurança, é o melhor caminho a ser trilhado. Especialmente no momento atual.

Solução reconhecida no mercado

Reconhecido no mercado e comprovado por sua eficiência, o FortiCloud, da Fortinet, é uma plataforma de gerenciamento baseada em nuvem para seus FortiGate Firewalls. Ele simplifica a implantação inicial, a configuração e o gerenciamento contínuo, proporcionando visibilidade de toda a implantação.

Ele permite que o FortiGate gerencie as implantações FortiSwitch e FortiAP para estender a funcionalidade, e fornece análises ricas e relatórios acionáveis. Além disso, reúne inúmeros benefícios:

Redução das despesas de capital (CapEx)

Voltando ao viés da economia, não há necessidade de construções caras de infraestrutura em nuvem — o serviço de nuvem hospedada da Fortinet faz isso por você, reduzindo o CapEx.

O equipamento necessário para gerenciar pode ser implantado remotamente com facilidade, direto do portal de gerenciamento FortiGate Cloud.

Economia de tempo e de recursos

O painel de controle único intuitivo reduz a carga para a equipe de TI, liberando as equipes para se concentrarem em estratégias de segurança mais proativas e de maior escala.

Visibilidade completa

Os painéis personalizáveis fornecem um detalhamento do tráfego de rede e uso de largura de banda, usuários, fontes e ameaças. E ainda é possível filtrar os dados para ver de imediato como aplicativos, sites, usuários e ameaças estão afetando sua rede. Com isso, se houver algum indício de invasão ou outro problema, você pode solucionar rapidamente.

Esses são apenas alguns dos benefícios que levaram a First Tech a optar pela parceria com a Fortinet. Há 25 anos no mercado, a First Tech tem uma equipe especializada no assunto, que já comprovou, de diversas formas, a eficiência dessa solução.

Para saber mais, entre em contato conosco.

Veja também