Conheça o Open Banking e todas as suas fases

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conheça o Open Banking e todas as suas fases

O mercado financeiro sempre foi um impulsionador para novas tecnologias e inovação, e um assunto que toma conta do mercado cada vez mais, pelo menos aqui no Brasil, é o Open Banking, que em outros países já é verdade.

E, com a transformação digital de quase todos os serviços existentes, as instituições bancárias são umas das primeiras a revolucionar esse mercado. Hoje, por exemplo, é possível acessar a conta bancária pelo internet banking ou mesmo pelos apps disponíveis para os dispositivos móveis.

Porém, não é de hoje que os bancos coletam uma diversidade de dados e informações importantes sobre seus clientes. Essa grande quantidade de dados é importante para tomadas de decisões relativas ao seu cliente, pois carregam todo seu histórico.

E é por isso que um processo foi iniciado em diversos países, em diferentes épocas, chamado de Open Banking. Segundo os países que já adotaram essa medida, é uma maneira de revolucionar e tornar mais transparente o mercado financeiro, além de proporcionar uma gama maior de produtos e serviços ofertados por essas instituições financeiras.

E a novidade é que, em 2021 iniciamos o processo de implementação no Brasil!

O que é o Open Banking?

O Open Banking se baseia na abertura de opções ao consumidor, garantindo mais independência e liberdade no momento de compartilhar ou não as suas informações financeiras com outras instituições.

Com uma autorização prévia do cliente, por exemplo, os bancos podem compartilhar essas informações entre si. Isso é possibilitado pelo uso de APIs (Application Programming Interface).

O uso das APIs auxilia as empresas (não os bancos, desta vez), a terem acesso sobre as informações financeiras de seus clientes, mediante autorização, como acontece nas instituições bancárias.

Assim, novos modelos de negócios surgem no mercado, focando em pontos como a experiência e jornada do cliente, deixando “de lado” os processos burocráticos que possuem bancos tradicionais, por exemplo.

Vamos a um exemplo prático!

Imagine um cliente que tenha conta no banco X, esse cliente considera as taxas de juros muito altas para se adquirir um empréstimo; dada essa situação, com o Open Banking será possível esse cliente adquirir o empréstimo em outra instituição bancária ou empresa de meios de pagamento, se considerar a taxa de juros melhores, devido a seu bom histórico como cliente.

E quais são as fases de implantação do Open Banking no Brasil?

Fase 1

Entrando em vigor no dia 02/02/2021, a primeira fase é disponibilizar ao público as informações sobre características dos produtos, call centers e serviços das instituições participantes.

Fase 2

Na segunda fase, os bancos poderão fazer o compartilhamento de dados de cadastro e de transações de seus clientes, relacionados aos pontos citados na fase 1. Até 15 de julho é a previsão de término.

É importante reforçar, também, que o compartilhamento ocorre apenas se o cliente autorizar, sempre para finalidades determinadas e por um prazo específico. E será possível para o cliente cancelar essa autorização a qualquer momento, sejam quais forem as instituições envolvidas no compartilhamento, segundo o Banco Central.

Fase 3

Sendo finalizada até o dia 30 de agosto, a terceira fase do Open Banking é a que permite o início das transações de pagamentos e de solicitações de propostas de operação de crédito, o que resulta em acesso a serviços financeiros de forma mais fácil, por meio de canais mais convenientes para o cliente, preservando a segurança do processo.

Fase 4

Na quarta e última fase, outras informações dos clientes, como investimentos, seguros e até mesmo operações de câmbio, serão compartilhadas entre as instituições bancárias, claro, sempre que quiserem e autorizarem esse compartilhamento. Assim, todos os serviços serão integrados na estrutura do Open Banking. Isso deve ser encerrado em 15 de dezembro de 2021, segundo o cronograma do Banco Central.

First Tech para a proteção de transações!

Para que o sistema Open Banking ocorra de forma segura, as instituições financeiras envolvidas devem se atentar à segurança, estabelecendo chaves para proteção de toda e qualquer transação.

Dentro disso, para ser mais específico, as transações financeiras devem ter um alto nível de proteção e segurança baseada em HSM.

A First Tech disponibiliza soluções para segurança e proteção de transações financeiras ou transações genéricas reguladas e certificadas pelos órgãos como o PCI.

Fale com o time da First Tech para saber mais sobre como as transações financeiras podem ser protegidas e asseguradas, conforme o mercado recomenda!

Tokenização de Bandeira

Veja também

Conheça a trajetória da First Tech

Confira como a First Tech iniciou sua jornada no segmento de tecnologia e ampliou suas possibilidades, gerando oportunidades para centenas de parceiros.

Tokenização de Bandeira