Pesquisa aponta que 49% das empresas já tiveram dados violados

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Pesquisa aponta que 49% das empresas já tiveram dados violados

Nenhuma organização está imune a ameaças contra a segurança de dados.

Denominado “A nova face da segurança de dados”, o Relatório de Ameaça de Dados ainda de 2020 do Grupo Thales aponta que 49% dos entrevistados globais já tiveram dados violados em algum momento. Além disso, 47% das organizações relataram que houve violações ou falhas em auditoria no mesmo período.

A pesquisa foi aplicada com 1.723 executivos com responsabilidade ou influência sobre a segurança de dados e o setor de TI das empresas. Os cargos variam entre executivos C-Level, incluindo CEO, CFO, diretor de dados, cientista-chefe de dados e diretor de riscos, além de administrador de TI, analista de segurança, engenheiro de segurança e administrador de sistemas.

Os entrevistados eram, ainda, de 16 países diferentes: Brasil, Austrália, França, Alemanha, Índia, Indonésia, Japão, Malásia, México, Holanda, Nova Zelândia, Cingapura, Coréia do Sul, Suécia, Reino Unido e Estados Unidos. 

E as empresas eram de diversos setores, tais como o da saúde, serviços financeiros, varejo, tecnologia e governo federal. O tamanho das organizações variava de 500 a 10 mil funcionários.

O relatório revela que quanto mais uma organização for transformada digitalmente, maior a probabilidade de sofrer uma violação de dados, especialmente se não considerar a adoção de soluções robustas de segurança.

Isso porque os hackers se aperfeiçoam constantemente na busca de brechas para violar as regras de segurança e consequentemente a violação das leis de proteção de dados. Portanto, é importante contar com ferramentas atualizadas, soluções completas, medidas protetivas em dia para defender os dados que estão sob controle da organização.

Como a transformação digital tem proporcionado a exposição de dados

Com a transformação digital constante, os diretores e executivos estão fundamentalmente reimaginando seus negócios, levando suas aplicações, serviços, dados para a nuvem por exemplo, outro ponto cada vez mais comum é que mais e mais dispositivos IoT estão fazendo parte do dia-a-dia corporativo, fazendo com que a cultura e a toda uma operação mudem. Por esse e outros motivos, a segurança de dados pode ser afetada diretamente.

Voltando a nossa pesquisa, até mesmo as empresas mais tradicionais devem gerar mais receita com produtos, serviços e experiências digitais. Segundo o estudo, as organizações estão adotando uma ampla variedade de tecnologias da 3ª plataforma, que incluem nuvem, dispositivos móveis, big data e internet das coisas. Os aplicativos SaaS (Software como Serviço) têm a mais ampla adoção em 95% dos entrevistados, ante 71% diagnosticados na pesquisa do ano passado.

Pagamentos móveis, mídia social, IaaS (Infraestrutura como Serviço) e ambientes de nuvem PaaS (Plataforma como Serviço) também lideram a adoção planejada. E muitas dessas tecnologias de ponta reforçam o conceito de que a exposição de dados está se expandindo muito além do perímetro de rede tradicional.

Da mesma forma, diversas organizações estão hospedando dados em um conjunto igualmente amplo de tecnologias. 78% disseram armazenar dados confidenciais em aplicativos SaaS, 38% em ambientes IaaS e 36% em ambientes PaaS.

E 98% das organizações armazenam dados em pelo menos um dos ambientes de tecnologia. Ou seja, considerar uma solução de segurança é imprescindível.

Você pode acessar o relatório mais atual em nossa área de materiais, acesse agora e baixe gratuitamente o Relatório de Ameaças a Dados de 2021.

Esperamos que você tenha aprendido um pouco mais sobre segurança de dados.

Se desejar falar com o nosso time, fique à vontade, será um prazer poder conversar com você.

Um abraço e até a próxima.

Tokenização de Bandeira

Veja também

Tokenização de Bandeira