Tokenização chega para reforçar e modernizar a segurança dos pagamentos digitais.

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Crescimento das vendas feitas no e-commerce.

Segundo uma pesquisa da Smart Hint, o faturamento do setor de varejo digital, nos primeiros meses do ano de 2.022, foi 785% maior do que o mesmo período antes da pandemia.

Portanto, é fundamental oferecer uma boa experiência aos usuários com pagamentos digitais seguros, protegendo os dados dos consumidores, prevenindo assim as fraudes.

Com o mundo cada vez mais on-line, passamos a utilizar diferentes dispositivos móveis para comprar; a tokenização substitui as informações do usuário – como os 16 dígitos do número do cartão pelo token.

Esse processo é possível ser realizado através da Solução HoP DTS da First Tech.

O token permite que os pagamentos sejam processados sem expor os verdadeiros detalhes da conta.

Uma camada de segurança extra para mitigar a fraude on-line.

A Tokenizaçâo inclui novas capacidades para as oportunidades que estão surgindo no comércio digital. O HoP DTS permite a verificação da identidade do consumidor via ligação do dispositivo, provendo mais visibilidade na autenticidade da compra.

A estrutura fornece os dados do dispositivo e o método de verificação do portador do cartão, por meio do dispositivo do consumidor a cada transação, ajudando a melhorar a experiência do usuário e seus índices de autorização.

5 fatos importantes sobre tokenização de bandeira.

1 – Uma camada adicional de segurança, envolve tecnologia forte que autentica o usuário na ponta, determinando se a compra on-line é legítima.

2 – Os requisitantes de token realizam um processo chamado vinculação de dispositivo, que vincula um token a um dispositivo específico. Durante esse processo, os emissores podem autenticar o consumidor adicionado a credencial, para assim, ter certeza de que é o verdadeiro dono do dispositivo.

3 – Os emissores podem verificar a identidade do portador de cartão durante as transações subsequentes com um dispositivo de confiança e do método CDCVM – Consumer Device Cardholder Verification Method, e com isso aumentar a chance da autorização ser aprovada.

4 – Os benefícios para os requisitantes de token são: O estabelecimento de dispositivos confiáveis para otimizar futuras transações de comércio eletrônico, o aumento da segurança do processo de autenticação do usuário, redução de etapas inconvenientes para o dono do cartão e a melhora dos índices de autorização das transações com cartão que não está presente.

5 – Depois que o consumidor for autenticado em um dispositivo de confiança, o atrito será reduzido significativamente para futuras transações.

Olhando além da segurança.

Com a tokenização, você pode fazer mais!

Além de proteger seu negócio, com a tokenização, você pode fazer mais.

  • Lança novas experiências móveis e digitais;
  • Melhora a eficiência de suas operações de pagamento;
  • Enxerga melhor o comportamento do consumidor;
  • Fornece autenticação única do usuário;
  • Permite habilitar o pagamento via débito, sem o 3DS, sem gerar atrito;
  • Mudança do Liability Shift para o emissor.

Atualização do cartão em tempo real e melhora dos índices de autorização, quando os emissores atualizam os dados.

Acesso aos benefícios dos tokens de rede com uma só integração.

Entendimento integral, ou visão holística da experiência do usuário em todos os canais.

Proteção dos dados dos cartões usados para pagamentos.

Queda de custos de novas emissões de cartões, decorrentes de violações de dados para os emissores.

Veja também

O que é tokenização de bandeira?

Mais de US$ 1 trilhão. Este é o valor estimado em movimentações via pagamentos tokenizados até 2026. Quer entender sobre essa tecnologia? Leia o artigo!