O que é tokenização de bandeira?

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
tokenização de bandeira

Em meio a um intenso fluxo de transações, é preciso garantir a segurança das informações sensíveis de cada comprador. A tokenização de bandeira é o recurso adequado nesse caso. Até porque a ocorrência de fraudes em e-commerces, serviços de recorrência e outros modelos de negócio vem aumentando. Dito isso, evitar que elas aconteçam é absolutamente importante para melhorar a experiência do usuário.

Um estudo feito pela Juniper Research aponta que os pagamentos on-line sofrerão uma perda relevante nos próximos anos devido aos golpes. Estima-se que, no cumulativo entre 2021 e 2025, empresas cheguem a ter um prejuízo de mais de US$ 343 bilhões.

Nesse cenário, agregar soluções altamente seguras faz toda a diferença. A tokenização de bandeira certifica uma operação com menores riscos. Em resumo, ela substitui os números do cartão por uma sequência de códigos. Leia o artigo completo e compreenda o método.

Entenda o que é tokenização de bandeira

Número de cartão de crédito, dígitos de conta bancária… imagine que o seu banco de dados precise armazenar uma base sensível como essa. Em uma situação de ciberataque, tudo fica à mercê da violação. A integridade da sua organização é anulada diante do mercado e o cliente perde completamente a confiança.

Ninguém quer algo assim acontecendo, certo? E é aí que a tokenização de bandeira entra. Token é um ativo de segurança responsável por gerar um código identificador digital único. Fazendo isso, os componentes se tornam ininteligíveis. Caso uma situação como a que citamos aconteça, não será possível ver sentido entre os elementos.

Visualmente, nada se altera. A manipulação se dá entre os códigos, enquanto os registros reais ficam criptografados e armazenados em sistemas que somente pessoas autorizadas conseguem acessar. A ferramenta é ideal para facilitar os pagamentos digitais, permitindo que eles sejam processados sem expor o consumidor.

Conheça as principais vantagens de utilizar a tokenização de bandeira

O relatório “Tokenização de pagamento: principais oportunidades, análise de segmentos e previsões de mercado 2022-2027“, apresentado pela Juniper Research, aponta que o número total de transações de pagamentos tokenizados excederá US$ 1 trilhão globalmente até 2026. Apenas em 2022, o valor ultrapassará a marca de US$ 680 bilhões. Para entender, na prática, como a solução é vantajosa para as companhias, veja quais são os principais benefícios.

1. Segurança extra: que a tecnologia vem transformando as relações, você já sabe. Na medida que isso ocorre, ela deixa seus impactos positivos também no mercado de meios de pagamento. Com as atualizações constantes, se apresenta como um modo efetivo contra fraudes.

Leia mais sobre o tema em: Um panorama sobre segurança em meios de pagamentos

2. Diminuição de custos para reparar fraudes: o seu negócio já precisou arcar com as perdas geradas por um golpe? Se sim, sabe que essa situação demanda um custo que, muitas vezes, não estava planejado. A tokenização mitiga o problema ao realizar todas as homologações com a bandeira e instituição financeira. O índice de chargeback, que consiste no estorno de um pagamento, diminui consideravelmente.

3. Maior agilidade e eficiência na aprovação: em serviços de recorrência, por exemplo, é comum usuários perderem o acesso devido ao término da validade de um cartão. Nesse cenário, inevitavelmente, a empresa que comercializa perde sua receita. Com a tokenização de bandeira, mesmo que o cartão seja cancelado, o serviço continua funcionando, pois o token continua sendo válido.

4. Autenticação em operações futuras: ao receber a confirmação na primeira vez, o pagamento estará habilitado para as próximas compras. Essa resposta reduz atritos em transações subsequentes.

Veja como o uso da tokenização de bandeira melhora seu fluxo de pagamentos

Sabendo o que é tokenização de bandeira e conhecendo os ganhos provenientes da solução, entenda como funciona a venda nessa situação. Lembrando que, cada etapa funciona via API de integração.

  1. O indivíduo escolhe seus produtos favoritos e chega ao checkout;
  2. o estabelecimento comercial solicita o token para a bandeira;
  3. a bandeira envia a requisição para o banco responsável;
  4. a partir de então, uma sequência de verificações é realizada. Incluindo:
  5. o solicitador do token está em qual localização?
  6. o dispositivo utilizado já é reconhecido?
  7. a requisição está baseada em web?
  8. com as validações aprovadas, o processo é concluído e o token é gerado.

O ponto principal a ser considerado é a dificuldade de processar todos esses dados junto à bandeira.

É fácil perceber que, caso fosse feito um a um, entre cada bandeira e empresa, o procedimento se tornaria oneroso e arriscado. Compreendendo isso, a aplicação HoP DTS foi criada pela First Tech em conjunto às bandeiras. Ela é capaz de otimizar o fluxo, tornando-o ágil, protegido e o mais importante: em conformidade com PCI PIN e PCI DSS.

Já disponível para ambientes de testes ou produção, você não precisará usar equipamento próprio de HSM ao optar pelo HoP DTS. Clique aqui e consulte os requisitos para a implementação da tokenização de bandeira.

Tokenização de Bandeira

Veja também

Tokenização de Bandeira