Segurança em camadas: entenda o que sua empresa precisa

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
segurança em camadas

A realidade é que nenhuma empresa sai ilesa de um crime cibernético e é por isso que aplicar segurança em camadas é tão importante. Diante de um aumento exponencial no número de infiltrações, seja em estruturas de TO, via ataques de ransomware e outros, todo cuidado é pouco. Depois do ocorrido, os prejuízos podem surgir de todos os lados e uma coisa é certa: a credibilidade da sua empresa vai se abalar perante o mercado. O resultado disso é a perda de clientes e potenciais negócios.

Agir preventivamente sempre será o melhor caminho. Continue a leitura e verifique como é possível eliminar riscos e atuar integralmente em qualquer eventual brecha.

Entenda o que é segurança em camadas

Para explicar o conceito de segurança em camadas, uma analogia simples costuma ser usada. A defesa contra fraudes e invasões acontece como a proteção de uma casa.

Nela, os moradores buscam viver momentos de tranquilidade e sem preocupações, dessa forma, evitar roubos, furtos e outros crimes é uma prioridade. Inicialmente, um muro alto é construído. Percebendo que não é suficiente, em cima dele se coloca uma cerca elétrica. Se ainda assim houver vulnerabilidade em alguma área, um sistema de alarme pode ser instalado. Depois, as câmeras de segurança. Os bens mais valiosos podem ser guardados em cofres e assim por diante.

Em uma grande companhia, evitar incidentes e reforçar todas as pontas faz a diferença. Assim como no exemplo anterior, se houver uma distribuição adequada de elementos de defesa, os hackers até podem acessar sua base de dados, mas não conseguirão agir. Se uma camada não funcionar, a outra estará ativa para preservar a organização. Compreenda melhor como a segurança em camadas é desenvolvida no próximo tópico!

Saiba o que sua empresa precisa fazer para aplicar a segurança em camadas

Agora que você sabe o que significa segurança em camadas e como ela é importante para qualquer empresa, conheça quais são os níveis de defesa. Selecionamos sete etapas que funcionarão como graus de reforço contra ameaças e fraudes. Confira.

1. Backup

É impossível falar em cibersegurança sem citar o backup. Mesmo que todas as camadas sejam atingidas, os dados importantes ainda estarão em posse da organização. Em ocorrências de sequestro de dados, por exemplo, não será preciso pagar o resgate para reaver os itens. Manter a cópia das informações atualizada garante uma certa tranquilidade em circunstâncias negativas, além de impedir que o trabalho precise ser pausado.

2. Endpoint

Esta etapa consiste nas ferramentas físicas da operação, como hardwares, computadores, servidores e celulares. Tudo que está conectado à rede da companhia está incluso. A cobertura nessa camada pode ser sustentada com firewalls, atualização constante dos sistemas e instalação de softwares especializados em cibersegurança. Para além desses itens, o uso de VPNs também é recomendado.

3. Rede

Criptografar a comunicação por fio e manter a constante atenção na rede pode evitar muitas dores de cabeça. Veja alguns dos componentes que devem estar funcionando corretamente nesta esfera:

  • firewalls de última geração e gerenciamento unificado de ameaças;
  • Sistemas de prevenção de intrusões (IPS);
  • Sistema de Detecção de Intrusão (IDS);
  • VPN.

Cada um deles deve estar ativo e atualizado, pois são soluções responsáveis por vetar o acesso de usuários desconhecidos.

4. E-mail

Se você leu algum dos conteúdos sobre ataques de ransomware publicados no blog, sabe que eles acontecem, principalmente, via e-mail. Essa é a porta de entrada mais recorrente para malwares. Se possível, implemente soluções de bloqueio de spam e mensagens suspeitas. Mantenha, também, seus liderados informados sobre as ações criminosas dos invasores e eduque-os sobre como evitá-las. Não clicar em links desconhecidos e não abrir anexos duvidosos são apenas algumas delas.

5. Navegação na web

Praticamente todas as ações de uma rotina empresarial precisam ser feitas na internet. Avise aos profissionais que costumam realizar pesquisas em sites diversos sobre a maneira de identificar a navegação segura. Basta verificar a barra de endereço. Nela, deve constar “https” em vez de “http”.

6. Política de segurança

Não importa o porte da empresa, disseminar e orientar os colaboradores sobre boas práticas de preservação é muito importante. Invista tempo na elaboração de um documento com as principais diretrizes para o time. Se houver dificuldade em alinhar o grupo neste mesmo objetivo, crie um plano de ação em conjunto. As ações de prevenção, detecção e recuperação em caso de ataques devem estar claras para todos os membros.

7. Wireless

Esta camada se refere ao Wi-Fi utilizado pela organização. Como os funcionários devem ter acesso a ele, é de extrema importância que haja uma defesa sólida contra os hackers. Uma solução para esse tópico é o controle de dispositivos por meio do isolamento da rede de visitantes. Eles podem se conectar em uma rede diferente dos demais usuários.

Viu só como tudo funciona exatamente como a proteção de uma casa? Aplicar camadas de segurança é essencial para manter a integridade de qualquer sistema corporativo. Para executar todas as estratégias citadas, entre em contato com a First Tech! Sua expertise em cibersegurança conta com quase três décadas focadas em resolução de problemas e prevenção de ciberataques.

Independentemente do segmento da empresa, sua equipe de tecnologia deve estar alinhada em todas as etapas. Aproveite para compartilhar este artigo com o time e anote na agenda: toda semana tem conteúdo novo aqui no blog!

Tokenização de Bandeira

Veja também

Conheça a trajetória da First Tech

Confira como a First Tech iniciou sua jornada no segmento de tecnologia e ampliou suas possibilidades, gerando oportunidades para centenas de parceiros.

Como prevenir ataques de ransomware?

Você está atento às orientações para garantir a prevenção de ataques de ransomware? Esse é um tema pertinente para quem busca segurança de dados. Leia mais aqui!

Tokenização de Bandeira