Logo First Tech, soluções de pagamentos

Tempo de resposta a incidentes: saiba por que ele é fundamental para a sua empresa

Tempo de resposta a incidentes: saiba por que ele é fundamental para a sua empresa

Por mais robustas que sejam as suas ações de cibersegurança, infelizmente, elas não são infalíveis. Nem mesmo aquelas que contam com Inteligência Artificial. Ao mesmo tempo que sua equipe de TI busca encontrar vulnerabilidades que possam deixar os dados expostos, cibercriminosos estão se dedicando a encontrar brechas para acessar os sistemas. Por isso, é bom ser realista e entender que uma invasão pode, sim, acontecer. E é nesse caso que o seu tempo de resposta a incidentes se torna crucial.

Entenda por que sua equipe de TI deve diminuir o tempo de resposta a incidentes

A partir do momento que acontece uma invasão, cada segundo conta. E quanto maior o tempo de resposta a incidentes, mais riscos sua empresa corre. Roubo de credenciais, vazamento de dados sensíveis e a exposição de informações dos stakeholders são apenas alguns deles.

Dessa forma, a principal função de um protocolo de redução do tempo de resposta a incidentes é minimizar os danos causados pelas violações. Quanto antes as ameaças forem detectadas, mais ágeis serão as ações de resposta. E, para isso, ter um plano bem estruturado é fundamental.

Mas, antes de mostrarmos como fazer isso, é importante frisar outros aspectos do negócio que são protegidos quando se há um tempo de resposta a incidentes reduzido. O primeiro deles é em relação aos prejuízos financeiros. A LGPD prevê multas para aqueles que não protegerem os dados que têm armazenados e, no caso de uma invasão, as penalidades podem ser pesadas.

Leia também: LGPD: primeira multa por descumprimento à legislação é aplicada pela ANPD.

Entretanto, não são apenas os danos financeiros mitigados pelo menor tempo de resposta a incidentes, como também os reputacionais. Ter uma estratégia para lidar com esse tipo de percalço, que seja transparente e eficaz, mostra aos clientes e parceiros a seriedade com que a sua empresa lida com os dados deles.

5 passos para reduzir o tempo de resposta a incidentes

O marco-zero para um bom tempo de resposta a incidentes é contar com um plano de ação estruturado. Ter ciência de que isso pode acontecer e saber como se deve agir é essencial para que a equipe não tenha que tomar decisões no momento do ataque. Para auxiliá-lo, trouxemos uma lista com cinco ações que são decisivas para ter um baixo tempo de resposta a incidentes.

  1. Detecção: o ideal é que as ferramentas de rastreamento de ameaças identifiquem a invasão e emitam os alertas. Acontece que, muitas vezes, o incidente só é percebido com o aumento dos tickets de suporte ao cliente. Por isso, o monitoramento deve ser constante e as varreduras, frequentes.
  2. Canais de comunicação predefinidos: no momento em que um incidente é registrado, a equipe responsável por anulá-lo precisa saber onde se encontrar para debater o caso. Algumas empresas preferem canais de mensagens de texto, em que a data e hora ficam registradas.
  3. Contenção: são as medidas emergenciais, que visam evitar danos maiores.
  4. Erradicação: nesta etapa, está a limpeza completa dos sistemas em busca de quaisquer conteúdos maliciosos que ainda possam estar ali.
  5. Aprendizado: é importante que sejam feitos relatórios acerca da invasão e das medidas que foram adotadas. Isso ajuda a equipe a entender gargalos e se tornar ainda mais eficiente quanto ao tempo de resposta a incidentes.

Vale mencionar que a equipe que trabalhará na resposta a incidentes não deve ser composta apenas dos profissionais de TI. Gerentes de marketing, líderes de suporte ao cliente e especialistas técnicos devem trabalhar juntos na mitigação dos danos.

Reduzir o tempo de resposta a incidentes é uma pauta urgente para qualquer empresa que lide com dados dos clientes. Se você precisa de ajuda para dar esse passo, entre em contato com o nosso time para tirar suas dúvidas. Até a próxima!