Opções de privacidade

Alguns dos principais erros em cibersegurança

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Erros de cibersegurança

Ao longo do artigo de hoje, você vai conhecer alguns dos principais erros em cibersegurança. Afinal, reconhecer quais são os pontos de atenção é o passo inicial para construir estratégias de melhoria nas organizações. A partir dos tópicos apresentados, ficará mais fácil reunir a equipe e desenhar projetos de prevenção e planos de ação coerentes com a realidade atual.

Tudo isso é importante porque vivemos hoje um crescimento acelerado dos crimes na internet. Eles afetam muito além dos equipamentos físicos, sendo os ambientes de armazenamento de dados sensíveis dos clientes um exemplo. Confira uma prévia do que você vai encontrar na lista de falhas:

  1. acreditar que uma ação isolada é suficiente;
  2. ignorar a atualização dos softwares;
  3. adiar treinamentos de cibersegurança;
  4. não usar senhas fortes;
  5. negar a importância de ter um backup atualizado.

Saiba quais são os erros em cibersegurança

Preocupados com o aumento das ofensivas, gestores estão buscando maneiras de mitigar as chances de vivenciar uma crise provocada por ataques cibernéticos. Saber quais são os erros de cibersegurança pode auxiliar nesse processo.

Infelizmente, tanta aflição não é à toa, pois,  semanalmente, 1.540 incidentes de cibersegurança são registrados no Brasil. A média global, por sua vez, é de 1.200. A seguir, acompanhe quais são os descuidos mais frequentes e veja como evitá-los.

1. Acreditar que uma ação isolada é suficiente

Garantir a defesa contra ataques cibernéticos não é uma tarefa simples. Os criminosos estão bem preparados e utilizam as ferramentas e metodologias mais inovadoras disponíveis, por isso aplicar segurança em camadas é essencial. Mas o que isso quer dizer? Bem, ao invés de confiar toda a proteção da empresa a um único dispositivo, experimente reforçar todas as “pontas”. Se o invasor conseguir acessar a rede, por exemplo, poderá ser barrado em outro nível de segurança, que já estará pronto para agir.

Saiba mais sobre o tema: Segurança em camadas: entenda o que sua empresa precisa.

2. Ignorar a atualização dos softwares

Os desenvolvedores de sistemas trabalham incansavelmente em testes para validar a segurança de suas aplicações. Ao detectar qualquer falha, eles criam uma nova versão e a disponibilizam aos usuários. Sendo assim, postergar a atualização significa dar mais chances de sucesso a uma invasão. A sugestão para evitar essa demora é ter uma rotina de verificação. Ao menos uma vez por semana faça uma varredura e veja se algum software está solicitando o upgrade.

3. Adiar treinamentos de cibersegurança

Para aperfeiçoar as habilidades profissionais e pessoais, é comum que a empresa ofereça treinamentos pontuais sobre temas relacionados à liderança, gestão de tempo, dentre outros. Diante de um cenário repleto de riscos quando tratamos sobre cibersegurança, este é um assunto que deve ser colocado em pauta. Ofereça cartilhas, faça reuniões e amplie o conhecimento dos colaboradores sobre prevenção aos ataques. Quanto mais eles estiverem munidos com as informações certas, menores serão as brechas para invasores.

4. Não usar senhas fortes

Embora muitos ignorem a relevância de cadastrar uma senha forte em suas contas, esse é um passo fundamental. Considere usar uma sequência de mais de 12 caracteres. Além disso, inclua letras maiúsculas, minúsculas, números e símbolos. Atente-se para não inserir datas de nascimento, nomes ou sobrenomes que possam ser descobertos com facilidade.

Complete a leitura: Como prevenir ciberataques em sua empresa.

5. Confiar apenas em um antivírus

Antigamente, plataformas antivírus eram o ápice da segurança. No entanto, hoje em dia, como já mostramos ao longo do conteúdo, quem está por trás dos crimes cibernéticos são pessoas audaciosas e extremamente ágeis. Dessa forma, confiar o resguardo da base de dados a uma única solução é um erro. É claro que optar por antivírus é fundamental, inclusive, orientamos o uso de serviços licenciados e consolidados no mercado. Contudo, conte com diversos graus de proteção além dessa ferramenta.

6. Negar a importância de ter um backup atualizado

Se você acompanha os noticiários, sabe que até mesmo as grandes companhias estão enfrentando problemas para se livrar de ataques cibernéticos. A verdade é que eles estão sendo bem-sucedidos e, se não houver um backup atualizado, os problemas tendem a ser ainda maiores. Com o banco de dados reserva, é possível evitar prejuízos decorrentes de sequestro ou exclusão da base.

Algum desses erros em cibersegurança fazem parte da rotina do seu negócio? Esperamos que não, porém, se isso tiver acontecido, a notícia boa é que existem inúmeras formas de driblá-los. Uma delas é contar com os serviços de uma empresa especialista na área. A First Tech pode ser a sua parceira nessa empreitada! Clique aqui e conheça as soluções de CyberSecurity. Se preferir, agende uma demonstração com o nosso time.

Tokenização de Bandeira

Veja também

Tokenização de Bandeira