Logo First Tech, soluções de pagamentos

Cibersegurança no setor financeiro: quais estratégias adotar?

Cibersegurança no setor financeiro: quais estratégias adotar?

Com a digitalização dos processos e o aumento expressivo nos pagamentos on-line, a cibersegurança no setor financeiro deve ser levada a sério. Afinal, essas empresas são um dos principais alvos e, de acordo com um levantamento da Comparitech, o prejuízo dos ataques aos sistemas já soma, desde 2018, US$ 32,3 bilhões — apenas em tempo de inatividade.

É claro que garantir a cibersegurança do setor financeiro passa por uma série de estratégias e não pode depender de apenas uma medida de proteção. Até porque esse é um segmento complexo e que lida com diversas informações sensíveis dos clientes.

Conheça as 4 melhores estratégias de cibersegurança no setor financeiro

1. Visibilidade do ambiente cibernético

Dificilmente, uma empresa do setor financeiro trabalha sozinha. É comum existirem parceiros com acesso a seus dados e esse é um ponto que exige muita atenção. Segundo um estudo da RiskRecon, 67% dos entrevistados disseram não ter um inventário com todos os fornecedores com os quais compartilham informações.

Portanto, o primeiro passo para garantir a cibersegurança no setor financeiro é mapear os envolvidos na operação. Isso porque pouco adianta investir pesado na cibersegurança interna se as informações estão desprotegidas no ambiente cibernético de parceiros.

Saiba mais sobre o assunto em “A importância da visibilidade do ambiente cibernético”.

2. Conformidade com a legislação

É impossível falar em cibersegurança no setor financeiro sem mencionar as regulamentações às quais esse segmento está sujeito. O objetivo é, além de garantir a segurança dos dados dos clientes, manter a estabilidade do sistema financeiro. A norma mais importante, claro, é a Lei Geral de Proteção de Dados (conhecida como LGPD).

Para as empresas do ramo, segui-las tem um peso ainda maior se mencionarmos as sanções que são impostas em casos de descumprimento ― e que podem ser bem pesadas. Para se ter uma ideia, elas podem atingir a marca dos R$ 50 milhões. Esse valor, certamente, tem um grande impacto para qualquer negócio. Mas, claro, essa é a quantia máxima instituída. De acordo com o artigo 52, inciso II, a penalidade é de até 2% (dois por cento) do faturamento bruto da empresa. Inclusive, a primeira multa por descumprimento à legislação já foi aplicada pela ANPD.

3. Detecção de vulnerabilidades

Novas ameaças surgem a todo momento e os cibercriminosos têm utilizado táticas sofisticadas em suas ações. Por isso, mesmo que o seu sistema seja robusto, implemente medidas para a gestão de vulnerabilidades.

O objetivo por trás disso é mapear e corrigir as brechas que possam facilitar o acesso aos sistemas. Dessa forma, a equipe responsável pela cibersegurança precisa fazer varreduras constantes em busca de potenciais portas de entrada. E vale ressaltar que esse é um trabalho que deve acontecer de maneira contínua, pois só assim sua empresa se manterá um passo à frente dos cibercriminosos.

Leia também: Saiba como identificar vulnerabilidades e proteger seu negócio contra fraudes em pagamentos digitais.

4. Segurança além do cyber

A segurança do ecossistema de empresas do setor financeiro não depende apenas dos aparatos tecnológicos disponíveis para a proteção. Isso porque, infelizmente, os vazamentos internos são bastante comuns nesse segmento. É possível que colaboradores mal-intencionados divulguem, propositalmente, dados sensíveis ― enquanto outros, por desconhecimento, sejam alvos de phishing e engenharia social.

Dessa maneira, para que a sua estratégia de cibersegurança seja bem-sucedida, é necessário investir, também, no treinamento dos profissionais. Manter as medidas de proteção restritas à equipe de TI é um erro grave e que pode custar muito, tanto em termos financeiros quanto reputacionais.

Como você pôde ver, a cibersegurança no setor financeiro, embora urgente para as empresas do setor, é um assunto complexo. Por isso, além de seguir as dicas que trouxemos neste artigo, tenha ao seu lado um parceiro especializado em tecnologia para segurança cibernética. A First Tech te ajuda a encontrar a solução certa para sua necessidade! Converse com um de nossos especialistas!