Tudo que você precisa saber sobre segurança de redes com dispositivos IoT

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
segurança de redes dispositivos IoT

Os dispositivos IoT estão cada vez mais presentes na vida das pessoas, na iniciativa pública ou privada e até mesmo na rotina de casa. De objetos domésticos até ferramentas agrícolas, a verdade é que contar com a facilidade dessa tecnologia garante agilidade e aperfeiçoamento de diversas tarefas operacionais. Contudo o aumento da conexão integrada também coloca em risco a segurança de redes.

O aumento das ações e as diferentes estratégias adotadas pelos cibercriminosos movem os profissionais para um desafio gigante. Sendo assim, a missão é aumentar o aparato de proteção, tornando-o ainda maior e eficiente.

Mas como fazer isso em um cenário no qual é preciso avaliar tantos elementos? Vamos ajudar você! Continue a leitura e veja como está o panorama atual e algumas formas de aumentar a segurança de redes com dispositivos IoT.

Entenda os motivos que levaram ao crescimento da vulnerabilidade na segurança de redes pela conexão de dispositivos IoT

Segundo a TGT Consult/ISG, empresa de consultoria de gestão e tecnologia do mercado, estima-se que, até 2025, mais de 27 bilhões de dispositivos IoT estarão conectados. O relatório ainda informa que houve um aumento na adoção de plataformas em nuvem e o lançamento do 5G é apontado como um propulsor para crescimento dos serviços de IoT. Todos esses aspectos fortalecem os benefícios ofertados pela tecnologia. Ao mesmo tempo, evidenciam a necessidade de articular processos de segurança de redes.

Imagine tantos dispositivos conversando simultaneamente. É uma evolução extraordinária, certo? Mas não dá para falar em conexão sem mencionar a exposição. Afinal, os dispositivos IoT possuem sensores inteligentes que captam e memorizam dados e, mesmo que os recursos sejam seguros, eles não são suficientes para criptografar informações complexas. Em uma realidade de ciberataques ocorrendo aos montes a cada segundo, a circunstância preocupa.

Leia o artigo e saiba Como prevenir ciberataques em sua empresa

Portanto, a vulnerabilidade se apresenta justamente por esse conjunto de fatores. A IoT apresenta múltiplas conexões em seu funcionamento, incluindo WiFi, cabos RFID e satélites. Os acessos por hackers podem englobar acoplagem, grampeamento físico e  sabotagem. Como você pode imaginar, diante disso, casas, empresas, hospitais, equipamentos industriais e plataformas governamentais podem ser seriamente afetados.

Conheça 5 passos para aplicar segurança de redes diante de tantos dispositivos IoT ativos

Como você viu, dispositivos IoT são altamente proveitosos para negócios que buscam descomplicar sua operação. No entanto, preparar os sistemas para garantir segurança de redes é indispensável. Se deseja manter a credibilidade da sua marca e proteger os dados sensíveis de clientes e parceiros, priorize isso! Acompanhe, agora, cinco dicas de defesa pertinentes para aplicar em qualquer setor que opera com internet das coisas.

1. Faça uma conferência de cada objeto conectado

Para criar camadas de proteção de dados, é primordial verificar onde as brechas surgem. Para isso, averigue quais são os aparelhos que utilizam a conexão e realize uma conferência sobre as autorizações de cada um. Escolha um método funcional e prático, como um checklist. Se constatar necessário, documente os principais acessos de cada um e envie aos outros integrantes da equipe.

2. Veja se o firmware está protegido

Se o firmware estiver vulnerável, há grandes chances de hackers encontrarem uma abertura para implementar seus golpes. Isso ocorre porque eles estão preparados para observar essas falhas, dispondo de bibliotecas de firmware padrão de indústria. Esse é problema comumente encontrado e que pode ser evitado com uma avaliação criteriosa.

3. Atualize softwares e aplicativos periodicamente

Atualizações são instaladas para melhorar sistemas. Infelizmente, devido ao grande número de elementos conectados, é habitual deixar essa tarefa de lado, mas não é uma atitude inteligente. Com essa prática sendo executada dentro de uma rotina, o resguardo é reforçado.

4. Escolha fornecedores de serviços em IoT confiáveis

Assegurando tranquilidade e transparência diante de todos os processos, um parceiro qualificado em IoT e segurança tecnológica é um aliado fundamental. Antes de contratar, consulte se a instituição possui o porte adequado para a sua organização. Além disso, atente-se sobre suas ferramentas de funcionamento, suporte e possibilidade de escala. O suporte para atender intercorrências é um diferencial.

5. Atribua um profissional para atuar como administrador dos objetos

Para trabalhar com foco na prevenção e na resolução dos problemas, é interessante ter uma pessoa atribuída somente para a tarefa de gerir os dispositivos IoT. Com acesso remoto, controle total e conhecimento, ele auxilia na minimização dos impactos. Ele estará presente como um agente de proteção, influenciando e disseminando fundamentos para todo o time sobre a segurança de redes.

Agora, você já sabe como está o contexto atual dos dispositivos IoT. Ao longo do texto, pôde conferir, também, orientações cruciais para aumentar a segurança de redes. Continue acompanhando as movimentações do setor, fique alerta em nosso blog! Por aqui, semanalmente, publicamos artigos que auxiliam o trabalho de quem lida com tecnologia todos os dias. Aproveite para conhecer nossas soluções.

Tokenização de Bandeira

Veja também

Conheça a trajetória da First Tech

Confira como a First Tech iniciou sua jornada no segmento de tecnologia e ampliou suas possibilidades, gerando oportunidades para centenas de parceiros.

Tokenização de Bandeira